Bandagem redutora

 
Não importa a época do ano, a maioria das mulheres quer estar sempre com o corpo em forma e não abre mão de procurar tratamentos estéticos que possam ajudar na busca de seus objetivos. É dentro deste contexto que a chamada bandagem redutora tem chamado bastante a atenção por prometer redução de mais de três centímetros de medida em uma única sessão.
O método associa o uso de géis específicos – geralmente aplicados na região do abdômen – a gases em faixa contínua (bandagem) envolvendo a área do corpo da paciente. Pode ser feita por meio de crioterapia (bandagem fria) ou termoterapia (bandagem quente) e, nos dois casos, tem como finalidade promover a lipólise (quebra da célula de gordura, adipócito), auxiliando, assim, na redução de medidas.
Porém, na opinião da maioria dos profissionais da área, é a bandagem fria que tem trazido resultados realmente satisfatórios, ajudando, inclusive, a tratar a flacidez, devido à tonificação da pele. Abaixo você confere todas as informações sobre este procedimento que tem ajudado muitas mulheres a conquistarem o corpo desejado

Bandagem fria ou crioterapia

“A bandagem fria consiste na aplicação de um gel crioterapêutico em determinada área do corpo da mulher que, na sequência, será envolvida com uma faixa, no sentido da circulação linfática, por cerca de 30 minutos”, explica Rafaella Félix, fisioterapeuta, especialista em Fisioterapia Dermato Funcional.
Conforme explica a fisioterapeuta Caroline Correr, nesse procedimento, ocorrerá uma estimulação da termogênese e liberação de norepinefrina. “A paciente apresenta uma concentração involuntária para gerar calor e ocorre uma termogênese muscular. Com a exposição ao frio, os principais substratos a serem oxidados são os ácidos graxos, liberados de depósitos no tecido adiposo, fazendo com que o consumo de energia dobre e a resposta lipolítica, ou seja, a quebra da gordura, aumente”, destaca a profissional, que é especialista em Fisioterapia Dermato Funcional.

A eficácia do tratamento

“A bandagem tem se mostrado uma importante aliada na redução de medidas, mas apresenta melhores resultados quando associada a massagens modeladoras ou drenagem linfática na área do corpo desejada – que aumentam a circulação e estimulam a lipólise”, opina Rafaella Félix.

Quantidade de aplicações

De acordo com a fisioterapeuta Caroline, o tratamento pode ser feito até três vezes na semana, preferencialmente, após a massagem modeladora associada à drenagem linfática, para melhor efeito na redução de medidas.
“O efeito do frio no corpo dura duas horas e, neste tempo, não deve ser feita atividade física. Passado esse período, é bom fazer, pois o organismo utiliza do ácido graxo que não foi utilizado”, acrescenta a profissional.

Contraindicações

De acordo com a fisioterapeuta Caroline, as contraindicações são: “pacientes com alteração cardiovascular (cardiopatia, arritmia cardíaca), hipotireoidismo, hipertireoidismo, distúrbio da microcirculação arterial, hipertensão, pele seca, psoríase, dermatite de contato, alergia ao frio ou aos componentes da fórmula, gastrite, úlcera, eczema, neuropatia periférica, síndrome de Raynoud e com celulites tipo compacta”.
A fisioterapeuta Rafaella acrescenta que gestantes também não devem contar com o tratamento.

Bandagem em casa?

 
Embora várias clínicas ofereçam hoje esse tratamento, muitas mulheres tentam conquistar os resultados da bandagem redutora em casa, com a compra de faixas e gel redutor. É possível encontrar ainda, pela internet, diversas receitas de cremes para serem feitos e aplicados em casa, porém, a recomendação é que sejam comprados somente produtos industrializados, que já foram testados e aprovados, não oferecendo assim riscos de irritação à pele da pessoa.
Porém, vale lembrar ainda que a maioria dos profissionais recomenda mesmo que o procedimento seja feito na clínica, inclusive para se alcançar melhores resultados.
“A bandagem deve ser feita com orientação profissional, já que a paciente não pode estimular o calor, ou seja, deve permanecer em repouso durante a aplicação da técnica. Pois a tendência é de querer se aquecer do frio e, em casa, ela poderia se movimentar ou ficar deitada em concha para ter essa sensação”, diz Caroline Correr.
“O ideal é que a mulher procure uma clínica que trabalhe com a Fisioterapia Dermato Funcional, devendo realizar, anteriormente, uma avaliação, para indicação da bandagem. A quantidade de sessões inclusive dependerá do resultado desta análise, atendendo às necessidades de cada paciente”, finaliza Rafaella Fêlix.
Para melhores resultados, além de associar o tratamento a massagens ou drenagem linfática, é muito importante incluir na rotina atividades físicas e uma alimentação saudável.
loading...
loading...

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
Importante Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso de cookies.